Boxer




A raça Boxer é uma raça de cães muito companheiros, enérgicos, inteligentes e brincalhões. É também um excelente cão de guarda e cuida da sua família com muito zelo. Eles têm um das infâncias mais longas no mundo dos cães, durando até os três anos de idade.

Em alguns países é utilizado como guia para pessoas com deficiência visual, por conta de sua inteligencia, proteção e amor aos tutores.

Alguns podem apresentar problemas na pele, por conta da sensibilidade. É uma raça que tende a babar um pouco, não necessita de passeios muito longos nem banhos excessivos ou treinamento para não latir com tanta frequência, são fáceis de serem criados.

HISTÓRIA E ORIGEM DA RAÇA BOXER

Esta não é uma raça muito antiga, sua criação se deu final do século XIX. Os Boxers eram utilizados como cães de caça e seu trabalho consistia em apanhar e segurar na boca a caça forçada pelos cães corredores. Vindo de um cruzamento do extinto Bullenbeisser (também conhecido como Buldogue Alemão ou Mordedor de Touros), com um Bulldog Inglês. Os cães da raça Bullenbeisser eram conhecidos pelo sua agressividade e participavam de caças esportivas a javalis selvagens, veados, pequeno ursos e porcos na Alemanha e na Holanda. Serviam também para guardar rebanhos de gado.

A origem do nome não é certa ainda, mas acredita-se que venha de um famoso cão chamado “Boxl”, usado por um açougueiro de Berlim. Dentro de uma linha mais civilizada e utilitária, os ancestrais dos cães Boxer foram empregados frequentemente como cães de açougueiros por causa de sua capacidade de conter um touro. A derivação da palavra Boxer como um nome para um cão de raça pura é bastante irônica, uma vez que a palavra “Boxl”, ou “Boxel”, tem como tradução “essencialmente mestiço”. Em 1894, um criador de buldogues famoso chamado Friedrich Roberth, foi o primeiro a cunhar oficialmente em uma publicação o termo “Boxer”.

O primeiro Boxer registrado foi o cão Muhlbauer’s Flocki, na exposição canina de Munique em 1895. O primeiro Clube de criadores de Boxer foi fundado no mesmo ano. Muhlbauer’s Flocki foi o resultado do acasalamento de um Bulldog branco com uma Bullenbeisser.

Os Boxers foram treinados para o trabalho policial, foram alguns dos primeiros cães-guia e serviu no exército alemão durante a Primeira Guerra Mundial como mensageiros e olheiros.. Em 1900, a raça tinha se tornado de uso geral, animal de estimação e até mesmo cão de exposição. O AKC reconheceu a raça logo depois, mas só nos anos 40 ela chegou ao auge da popularidade, chegando a se tornar a mais popular da América.

O primeiro Boxer foi registado pelo American Kennel Club em 1904, um cachorro chamado Arnulf Grandenz. Em 1915, o American Kennel Club (AKC) reconheceu o primeiro campeão Boxer, Sieger Dampf v Dom, de propriedade do Governador e Sra Lehman de Nova York.

Os Boxers começaram a se tornar populares nos Estados Unidos na década de 1940. quando os soldados, voltando da II Guerra Mundial trouxeram seus mascotes com eles. Através deles, a raça foi se tornou conhecida de mais pessoas e logo veio a ser um animal favorito de estimação pelo seu companheirismo.

A American Boxer Club (ABC) foi formada em 1935 e ganhou aceitação pelo AKC no mesmo ano. Nos primeiros dias, houve muita controvérsia dentro do clube sobre o padrão exigido para o Boxer. Em 1938, o clube finalmente aprovado um novo padrão. As últimas revisões da norma foram em 2005.

TEMPERAMENTO E COMPORTAMENTO DO BOXER

São bastante sociáveis, corajosos, valentes e leais, sendo excelentes cães de guarda e de companhia. O Boxer deve ser seguro, tranquilo e equilibrado. É muito ligado e fiel com o seu tutor e a família. Ele é dócil no meio familiar, mas desconfiado com estranhos. Alegre e afetuoso na brincadeira, contudo destemido quando a situação é seria. Fácil de ser treinado graças a sua inteligência, docilidade, segurança, coragem e mordacidade natural. Gostam de estar perto dos donos, mas não é uma raça que exija estar sempre perto e atenção total. É uma raça muito inteligente, aprende o que lhe é ensinado com rapidez.

A raça Boxer é muito ativo e desportista necessitando de exercício e de caminhadas diárias para o manter em boas condições físicas e comportamentais.

APARÊNCIA FÍSICA DO BOXER

O Boxer é um cão de tamanho médio, de pelagem curta, dura. lisa e rente ao corpo, compacto, robusto e ossos fortes. A musculatura é seca, fortemente desenvolvida e nitidamente definida. Sua movimentação é enérgica, poderosa e nobre.
A cabeça do Boxer, de acordo com o ideal, tem o formato aparente de um cubo. As mandíbulas são fortes e largas, os olhos são castanho-escuros e o focinho preto é ligeiramente redobrado. As orelhas, deixadas ao natural, são coladas contra a face e quando o cão está em repouso, e caem para a frente quando está atento.
O corpo, com pescoço vigoroso, apresenta peito largo e profundo, dorso reto, garupa arredondada e musculosa. A cauda, implantada um tanto alto, é mantida natural. O pelo, é curto, duro, brilhante e apertado, a cor pode ser fulva ou fulvo-malhado ( o fulvo pode variar do amarelo claro ao roxo escuro), e as listras devem se destacar nitidamente. A máscara, reduzida ao focinho, é sempre preta.

COR E PELAGEM DO BOXER

O pelo, é curto, duro, brilhante e apertado. A coloração pode ser Fulvo (dourado) ou tigrado. Fulvo se apresenta em diversas tonalidades, indo do amarelo claro ao vermelho escuro; as tonalidades médias (vermelho amarelado)
são as mais bonitas. A máscara é preta. A variedade tigrada tem no sentido das costas listras escuras ou pretas. O contraste entre as listras e a cor base deve ser nítido. As marcas brancas não devem ser descartadas; elas podem ser bastante agradáveis.

CUIDADOS, SAÚDE E BEM ESTAR DO BOXER

O Boxer é de uma raça para se manter dentro de casa. Por causa do seu focinho curto e por ter pouco pelo, torna-se inadequado para viver ao ar livre, embora goste muito de brincar no quintal. Em dias muito quentes não é necessário e nem recomendável realizar passeios muito longos, pois o Boxer possui uma propensão à hipertermia, o que significa que seu corpo pode aquecer demais causando problemas como diarreias e vômitos. Lembre-se, inclusive, de lhe oferecer muita água fresca e comida de boa qualidade.

O pelo do Boxer requer cuidados mínimos. Boxers são cães limpos e também são conhecidos pelo auto-higiene assim como os gatos fazem. Boxers podem perder um pouco de pelos, mas escovação semanal com uma escova de cerdas ou disco luva de borracha vai ajudar a manter o pelo sob controle. Você pode melhorar o brilho natural do pelo do seu Boxer, esfregando-o de cima para baixo de vez em quando com um pano de camurça.

O Boxer de pelagem branca tem mais facilidade de sofrer queimaduras devido ao sol, o que pode aumentar a incidência de câncer de pele.

Este cachorro é muito limpo por natureza e precisa de pouco banho. Aliás, é recomendável não banhá-lo com sabonete em demasia por causa de sua pele sensível, evitando, assim, retirar a camada de proteção que se forma naturalmente na superfície da derme. Utilizar produtos próprios para sua pele ou neutros também ajudará a evitar dermatites e desconfortos.

Tem predisposição à doenças como, alterações cardíacas, respiratória, endócrinas, neoplasia, displasia coxofemural, epilepsia, hiperplasia gengival, torção gástrica, surdez e flatulência.

Os dentes devem ser escovados pelo menos, duas ou três vezes por semana para remover o acúmulo de tártaro e de bactérias, diariamente seria muito melhor.

Mantenha o seu cãozinho em boa forma, medindo sua comida e alimentando duas vezes por dia em vez de deixar comida exposta o tempo todo. Se não tiver certeza se ele está acima do peso faça o teste do olho, primeiro, olhe para ele, você deve ser capaz de ver uma cintura. Em seguida, coloque as mãos nas costas, polegares ao longo da coluna vertebral, com os dedos abertos para baixo. Você deve ser capaz de sentir, mas não ver suas costelas sem ter que pressionar muito. Se você não puder, ele precisa de menos comida e mais exercício. Sempre consulte o seu veterinário para que o profissional acompanhe a alimentação de seu animal.

As unhas devem ser aparadas uma ou duas vezes ao mês, caso não forem gastas naturalmente, se você ouvir suas unhas batendo no chão, significa que elas estão longas demais. As unhas dos cães possuem artérias, se você cortá-las demais causará sangramento e o seu cão pode não querer cooperar nas próximas vezes. Por isso, se você não tiver experiência ou não se sentir confiante para a tarefa, procure ajuda profissional. Importante checar também suas orelhas pelo menos uma vez por semana e procurar por sujeira, vermelhidão ou mau cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas.

Ao procurar por filhote dessa raça para a venda, deve-se agir de forma cautelosa, é preciso buscar um filhote em um canil especializado, se possível, e verificar de perto a procedência do animal.

PREÇO

O valor varia de R$ 1500 a R$ 3500

FOTOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ficou com alguma dúvida sobre esta raça de cãozinho? Deixe sua pergunta nos comentários ou nos siga nas redes sociais através do Facebook e Instragram.

Comentários

comentários