Border Collie

Publicidade


Uma das raças de pastoreio mais inteligentes que existe, tem uma grande capacidade de aprendizagem e é muito obediente. Bem enérgico, brincalhão e companheiro leal,  considerado o melhor cão de pastoreio do mundo, viciado em trabalho intenso.

O Border Collie pode ser cauteloso com estranhos, tornando a sua socialização precoce essencial para impedi-lo de tornar-se tímido ou agressivo na presença de pessoas que ele não conhece. Ele também é altamente sensível ao som, e pode desenvolver fobias de ruído, especialmente de tempestades, se ele não está acostumado a ruídos altos ou inesperados. No lado positivo, ele é um excelente cão de guarda e sempre vai alertá-lo sobre qualquer coisa ou pessoa fora do comum.

HISTÓRIA E ORIGEM DA RAÇA BORDER COLLIE

Trata-se de uma raça relativamente recente, foi desenvolvida na Grã-Bretanha há cerca de um século, mais precisamente nas fronteiras inglesas e escocesas, com a finalidade de pastoreio de ovelhas. Nos anos de 1800, existia uma variedade de cães pastores de ovelhas na Grã-Bretanha. Alguns eram cães de resgate, com uma tendência inata para cercar o rebanho e trazê-lo de volta para o pastor.

Em 1873, houve o primeiro campeonato de cães pastores, a fim de se testar as aptidões de alguns cães que apresentavam uma habilidade inata de cercar o rebanho e conduzi-lo de forma silenciosa e eficiente. Neste evento, um cão chamado “Hemp” destacou-se sobremaneira, ele conduzia o rebanho não com latidos e mordidas, mas parando tranquilamente em frente à ovelha, e a intimidando. Acabou gerando um considerável número de descendentes, favorecendo assim, indiretamente, ao surgimento dos primeiros Border Collies. Hemp é considerado o pai do Border Collie.

Em 1906, o primeiro padrão foi estabelecido, mas ao contrário dos padrões físicos da maioria das raças, esse se baseava em habilidades para o trabalho, sem relação com a aparência física. Essa tem sido a referência que padronizou a raça desde então. Na verdade, os cães eram chamados simplesmente de Sheepherding (pastores de ovelhas).  Em 1915, teve seu nome registrado oficialmente como “Border Collie”, mas somente em 01 de outubro de 1995 foi reconhecido pela AKC por seus valores estéticos, sendo tratado também, finalmente, como cão de exposição.

TEMPERAMENTO E COMPORTAMENTO DO BORDER COLLIE

É uma raça bastante sociável, dócil, carinhoso e se adapta bem ao convívio familiar, interagindo bem inclusive com outros animais, no entanto, possui um instinto de caça bastante aguçado, utilizando um olhar verdadeiramente hipnotizante, o que geralmente o torna líder dos demais cachorros da casa.

O Border Collie é altamente inteligente e obediente, totalmente voltado ao trabalho, tem uma grande capacidade de concentração e é bastante submisso ao seu dono, de modo que fica muito satisfeito em realizar com precisão os comandos de seu líder, sendo até um pouco ciumento com seus donos mais próximos. São leais ao seu tutor, porém reservados quanto a estranhos.

Trata-se de um animal excessivamente focado, obstinado e resistente, ele utiliza da técnica de “encarar” para alcançar seus objetivos, sejam quais forem eles. Resistente e ágil, é considerado um cão incansável. Além disso, mostra-se um companheiro bastante carinhoso e afável com todos do ambiente familiar.

O Border Collie tem muita energia física e mental e precisa de exercícios diários. Se puderem fazer exercícios suficientes, ele é um companheiro fiel e leal. Se viver em um apartamento, é fundamental que o leve para passear por pelo menos meia hora por dia, para evitar que fiquem um pouco neuróticos. Ele é recomendado para as casas que tenham jardim, pois assim, é capaz de esgotar suas energias sem problemas. O Border Collie precisa de dedicação e tempo. É muito fácil adestrá-lo.

APARÊNCIA FÍSICA DO BORDER COLLIE

Bem proporcionado, de porte médio e de contorno suave demonstrando qualidade, graça e perfeito equilíbrio, combinados com substância suficiente para conferir uma impressão de resistência.  Seu tronco é ligeiramente mais longo que a altura na cernelha. O pescoço é de bom comprimento, forte e musculoso, ligeiramente arqueado e alargando em direção aos ombros. Sua cabeça é razoavelmente larga. occipital não pronunciada. Seu stop é bem marcado. Tem a trufa preta, exceto para os exemplares de cor marrom ou chocolate, nos quais pode ser marrom. Nos azuis, a trufa pode ser cor-de-ardósia (acinzentada). Narinas bem desenvolvidas. Seu focinho é afinando para a trufa, moderadamente curto e forte. Os seus olhos são inseridos bem separados, de formato oval e tamanho médio, de cor marrom, exceto nos “merles”, onde um, ambos os olhos ou apenas parte de um ou de ambos poderá ser azul. Expressão meiga, penetrante, alerta e inteligente.

COR E PELAGEM DO BORDER COLLIE

A pelagem se encontra em duas variedades, moderadamente longa e lisa. Em ambas, a pelagem de cobertura é densa e de textura média, subpelo macio e denso, fornecendo boa proteção contra intempéries. Na variedade de pelagem
moderadamente longa a abundância de pelos forma uma juba, culotes e pincel. Na face, orelhas, anteriores (exceto para franjas) e posteriores do jarrete ao solo o pelo deve ser curto e liso.

A cor mais comum de pelo é a preta com manchas brancas no rosto, pescoço, pés, pernas e ponta cauda, com ou sem castanho. No entanto, ele pode ser bicolor, tricolor ou cor sólida, exceto branco.

CUIDADOS, SAÚDE E BEM ESTAR DO BORDER COLLIE

Embora ele seja um cão altamente adaptável, é mais adequado para um ambiente que lhe dá algum espaço, como uma casa com um quintal bem fechado, pois ele tem uma propensão para pastorear e perseguição, e pode sair e perseguir carros. Independentemente do ambiente, ele requer uma grande quantidade de estímulo físico e mental todos os dias, e ele precisa de um tutor que está disposto e pronto para lhe proporcionar isso. Pode ser um grande problema para os tutores que não conhecem essa raça e não sabem onde estão se metendo. Se você está pensando em um Border Collie, certifique-se que você está disposto a atender todas as necessidades para queima natural de energia e lidar com uma mente brilhante. É ideal de 1 a 2 horas de passeios diários, além de brincadeiras e truques novos, para que sua cabeça também se mantenha ocupada.

Seu pelo é bem resistente às intempéries. Escovação mais frequente durante o período de troca de pelos é uma boa ideia para minimizar esse problema dentro de casa. Os banho somente quando necessário, podendo ser de quatro em quatro meses, ou quando ele está realmente sujo ou com um cheiro forte.

Escove os dentes do seu Border Collie , pelo menos duas ou três vezes por semana para remover o acúmulo de tártaro e as bactérias que se escondem no seu interior. A escovação diária é ainda melhor se você quiser prevenir doenças da gengiva e mau hálito.

Tem predisposição à doenças como a displasia coxofemural, alterações oftálmicas, surdez e alergias a picada de insetos.

Ao procurar por filhote dessa raça para a venda, deve-se agir de forma cautelosa, é preciso buscar um filhote em um canil especializado, se possível, e verificar de perto a procedência do animal.

As unhas devem ser aparadas uma ou duas vezes ao mês, caso não forem gastas naturalmente, se você ouvir suas unhas batendo no chão, significa que elas estão longas demais. As unhas dos cães possuem artérias, se você cortá-las demais causará sangramento e o seu cão pode não querer cooperar nas próximas vezes. Por isso, se você não tiver experiência ou não se sentir confiante para a tarefa, procure ajuda profissional. Importante checar também suas orelhas pelo menos uma vez por semana e procurar por sujeira, vermelhidão ou mau cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas.

PREÇO

O valor varia de  R$1.000,00 a R$ 2.500,00

Ficou com alguma dúvida sobre esta raça de cãozinho? Deixe sua pergunta nos comentários ou nos siga nas redes sociais através do Facebook.

 

Comentários

comentários

Publicidade