Bichon Frisé




O Bichon Frisé é um cão pequeno e branquinho, de pelo comprido e encaracolado. É muito alegre, vivaz e encantador, indicado para tutores de primeira viagem, é também considerado ótimo para viver em apartamentos. Conviver com um Bichon Frisé é realmente fácil, visto que se trata de um cachorro que se adapta perfeitamente aos seus tutores.

É um cãozinho cheio de charme, parecido até com uma nuvem ou uma bolinha de algodão. Adora ser o centro das atenções. São muito inteligentes e gostam de aprender truques, sendo bem fáceis de se treinar.

HISTÓRIA E ORIGEM DA RAÇA BICHON FRISÉ

A história da raça Bichon Frisé é bastante antiga e um pouco incerta, acredita-se que ele tenha surgido no século 1300, em um arquipélago espanhol chamado Ilhas Canárias. Originalmente foi criado a partir do cruzamento de Barbet (cão de água grande) com pequenos cães de colo brancos, Nesses cruzamento foi produzido a família de cães que ficou conhecida como barbichons, que mais tarde foi encurtado para bichons, eles foram divididos em quatro tipos: o bichon Maltês, Bolognese, Havanese e Teneriffe.

O Bichon Tenerife é o ancestral direto do atual Bichon Frisé. Este cão foi muito popular na França, especialmente durante o reinado de Henrique III (entre 1574 e 1589) e o império de Napoleão III (em 1852), o Bichon Tenerife quase desapareceu por completo durante a Primeira Guerra Mundial. Felizmente a raça foi resgatada na década de 30 por um grupo de criadores franceses. Durante a Segunda Guerra Mundial também diminuiu a população destes cães, mas depois novamente se estabilizou na década de 50, quando o Bichon Frisé foi importado para o continente americano. Hoje em dia, o Bichon Frisé é uma raça conhecida em quase todo o mundo, embora não seja muito popular. É utilizada como animal de companhia.

O padrão oficial da raça foi adotada pela Société Centrale Canine da França em 5 de Março de 1933, período em que  tinha dois nomes: Tenerife e Bichon. No mesmo ano, o Bichon Frisé foi reconhecido pela Fédération Cynologique Internationale (um clube do canil internacional), a presidente da FCI, madame Nizet de Leemans, acabou rebatizando a raça de Bichon à poil frisé (Bichon com a pelagem crespa), e o apelido popular ficou como Bichon Frisé. Em 18 de outubro de 1934, o primeiro Bichon Frise foi registrado no livro genealógico do Kennel Club francês.

Os primeiro Bichons Frises foram levados para os Estados Unidos em 1956 e a raça se tornou elegível para entrar no AKC’s Miscellaneous Class em setembro de 1971 e foi admitida à inscrição no American Kennel Club Studbook em outubro de 1972. Em abril de 1973, a raça tornou-se elegível para amostras Non-Sporting Group at AKC. Em 1975, o AKC reconheceu o Bichon Frise.

O primeiro cão, registrado em Bélgica, foi Pitou, nascido em 23.03.1924 e registado no registro de pedigree belga (LOSH) em 1932. O n° 1 no registro de pedigree francês (LOF) foi atribuído em 18.10.1934 a Ida, uma fêmea Bichon Frisé.

TEMPERAMENTO E COMPORTAMENTO DO BICHON FRISÉ

O Bichon Frisé é alegre, cheios de energia e brincalhão, ao mesmo tempo que sensível, carinhoso e gentil. É um cão que gosta de receber carinho da sua família, descansar com eles em casa e desfrutar da sua companhia, não gostam de ficar sozinhos, a  solidão, além de prejudicar sua saúde, pode ainda resultarem móveis e objetos destruídos pela casa. Por isso, dar-lhe atenção suficiente é fundamental para conseguir que viva saudável e feliz.  São o tipo de cão ideal para fazer companhia para crianças, pois são dóceis, cheios de vida e estão sempre prontos para qualquer brincadeira, gostam de brincar, passear e estar sempre em movimento.

Se dão muito bem com outros animais, são extremamente sociáveis e aceitam bem a presença de outros cachorros, e dificilmente entram em brigas. Com as suas visitas, não precisa se preocupar, pois fazem amizade com pessoas de fora com muita facilidade.

São também cães muito inteligentes e muito fáceis de serem adestrados, por esse motivo foram adotados por artistas de rua na Europa séculos atrás. Se forem ensinados desde pequenos, eles podem aprender vários truques, e ainda aprendem a respeitar ordens e a obedecer comandos.

APARÊNCIA FÍSICA DO BICHON FRISÉ

O Bichon Frisé é um cão pequeno, alegre, de movimentação viva e muito solta, de pelagem branca enrolada, tipo cacheada. A cabeça é mais longa do que o focinho, o Stop é marcado, mas pouco acentuado. A trufa é arredondada, preto, de textura fina e brilhante. os olhos são escuros vivos e expressivos, de tamanho médio, um tanto redondos. A cauda é portada graciosamente curvada na linha do dorso.

O Bichon Frisé é mais comprido do que alto, o comprimento do corpo (do ombro ao glúteo) é maior que a altura na cernelha. O corpo é retangular.

COR E PELAGEM DO BICHON FRISÉ

Seu pelo é fino, sedoso, bem solto, encaracolado. O pelo do revestimento exterior forma uma ondulação em ondas espirais soltas (esta é a estrutura encaracolada). O sub pelo macio e denso deve estar presente. A pelagem não é plana, nem encordoada, nem lanosa, e nem emaranhada.

A coloração é o branco puro. No entanto, antes dos 12 meses de idade, a pelagem pode ter a tendência a ser ligeiramente bege (champanhe), mas esta coloração não deve cobrir mais de 10% do cão.

CUIDADOS, SAÚDE E BEM ESTAR DO BICHON FRISÉ

O cuidado com o pelo do Bichon Frisé é evitar os nós, pois costuma embaraçar com facilidade, a escovação deve ser feita pelo menos uma vez por dia. Como esta raça não perde pelo, são cães hipoalergênicos. Os banhos são aconselhados uma vez ao mês ou a cada dois meses.

É um cão ativo e necessita de exercício moderado todos os dias, como por exemplo, através de passeios diários, um tempo de brincadeira dentro de casa mesmo, de 30 minutos a uma hora.

O Bichon Frisé, não são cães que possam passar muito tempo sozinhos, por isso não são adequados para pessoas que têm de passar muitas horas fora de casa e não podem levar o seu pet consigo. Também não podem viver isolados em um jardim, pois precisam de muita companhia. Para evitar que ele tenha um comportamento destrutivo, o proprietário sábio pode deixá-lo em um local cercado quando sair de casa e não puder levá-lo, mesmo por um curto período.

Tem predisposição à doenças como, problemas de bexiga, alergias, luxação e sensibilidade a vacinas.

Os dentes devem ser escovados pelo menos, duas ou três vezes por semana para remover o acúmulo de tártaro e de bactérias, diariamente seria muito melhor.

Mantenha o seu cãozinho em boa forma, medindo sua comida e alimentando duas vezes por dia em vez de deixar comida exposta o tempo todo. Se não tiver certeza se ele está acima do peso faça o teste do olho, primeiro, olhe para ele, você deve ser capaz de ver uma cintura. Em seguida, coloque as mãos nas costas, polegares ao longo da coluna vertebral, com os dedos abertos para baixo. Você deve ser capaz de sentir, mas não ver suas costelas sem ter que pressionar muito. Se você não puder, ele precisa de menos comida e mais exercício. Sempre consulte o seu veterinário para que o profissional acompanhe a alimentação de seu animal.

As unhas devem ser aparadas uma ou duas vezes ao mês, caso não forem gastas naturalmente, se você ouvir suas unhas batendo no chão, significa que elas estão longas demais. As unhas dos cães possuem artérias, se você cortá-las demais causará sangramento e o seu cão pode não querer cooperar nas próximas vezes. Por isso, se você não tiver experiência ou não se sentir confiante para a tarefa, procure ajuda profissional. Importante checar também suas orelhas pelo menos uma vez por semana e procurar por sujeira, vermelhidão ou mau cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas.

Ao procurar por filhote dessa raça para a venda, deve-se agir de forma cautelosa, é preciso buscar um filhote em um canil especializado, se possível, e verificar de perto a procedência do animal.

PREÇO

O valor varia de  R$2000,00 a R$ 4.000,00

FOTOS

 

Ficou com alguma dúvida sobre esta raça de cãozinho? Deixe sua pergunta nos comentários ou nos siga nas redes sociais através do Facebook.

 

 

 

 

 

Comentários

comentários